CRIAS – Grupo de estudos: Criação, Relações Infantis, Arte e Sociedade

O CRIAS enquanto Grupo de estudos vinculado a linha de pesquisa Educação e Infância do curso de Pedagogia da FMP, constituiu-se no segundo semestre de 2016 com o objetivo de realizar estudos e estreitar parcerias interinstitucionais em torno da temática infância e brincadeira. O grupo é constituído por professores e estudantes do curso de pedagogia, bem como egressos, profissionais da educação da rede além de pessoas interessadas. Tem se reunido quinzenalmente no espaço da Brinquedoteca para estudos e debates, tendo contado com convidados especialistas na temática para troca de experiências e estabelecimento de parcerias. Dentre os princípios e conceitos norteadores dos estudos desenvolvidos estão: a) Infância: como categoria histórico-cultural; b) Criança como sujeito de direitos e produtora de cultura; c) Relações infantis em seus contextos sociais e culturais;  d) Estética como dimensão do sensível – processo de criação; e) Brincadeira enquanto prática cultural f) Avivamento das manifestações populares e regionais. O grupo atua sob as seguintes metas e ações: repensar a organização do espaço-tempo na brinquedoteca e nas rotinas infantis no tocante ao momento e a qualidade do brincar nas escolas e instituições de educação infantil;  estreitar relações com brinquedotecas: Colégio Aplicação/UFSC, UDESC, SESC, Oficina do Aprendiz;  consolidar a brinquedoteca como laboratório de experimentação teórico-prática com os estudantes do curso de Pedagogia;  ressignificar o projeto da brinquedoteca como espaço privilegiado para o brincar;  problematizar a educação integral alinhada aos princípios do grupo de pesquisa;  partir das realidades dos sujeitos da FMP (maturidade, alunos, haitianos) para oportunizar espaços de trocas, avivamento de memórias, vivências e disseminação das manifestações culturais locais;  documentação e registros das memórias culturais regionais;  realizar grupo de estudos com alunos/as e público interessado (seminários e partilha de experiências nos encontros quinzenais);  contribuir com a formação de professores/as; realizar parcerias interinstitucionais;  promover a captação de recursos.